sábado, 9 de julho de 2011

Coluna Empreendedorismo

E-mail, msn e orkut: dannclay@hotmail.com
Para dá o pontapé inicial neste espaço destinado ao empreendedorismo, estive pesquisando projetos e cidades que acordaram para o desenvolvimento e encontrei um belo exemplo na cidade de Santa Cruz Cabrália, localizada na costa do descobrimento (extremo sul do estado).

PÓLO EMPRESARIAL DE SANTA CRUZ CABRÁLIA

Foi votado pela Câmara de Vereadores de Santa Cruz Cabrália, na última quarta (06), o Projeto de Lei que criará o Pólo Empresarial e Industrial de Cabrália.

Um grande sonho da população, a criação do Pólo colocará a cidade na dianteira do processo de crescimento econômico e tecnológico do Extremo Sul da Bahia, abrindo novas alternativas de profissionalização, geração de emprego e renda, para toda a região, que atualmente, depende basicamente do já saturado mercado turístico. O Pólo ficará situado em Coroa Vermelha, a 1.800 metros da pista que liga Cabrália a Porto Seguro.

Comprovando a viabilidade do Pólo foi uma reunião realizada, em maio, com cerca de 20 empresários da região que já garantiram sua instalação no Pólo e tiveram a chance de conversar com o prefeito Jorge Pontes e seus secretários, para esclarecer dúvidas e reafirmar seus compromissos com o Pólo.

A cidade vive atualmente do turismo (Foto: divulgação)
“O Pólo é uma de nossas metas, a área já está licenciada, possuindo o aval dos órgãos ambientais e projeto deverá ser encaminhado a Câmara de Vereadores nesta semana”, explicou o prefeito no dia anterior a votação da Lei. O prefeito disse ainda que os empresários e as empresas que quiserem, já podem começar a se instalar no local.

Em contrapartida, as empresas garantem a prefeitura e a toda cidade empregar 85% do seu efetivo com mão de obra local. Elas se comprometem, ainda, em qualificar os trabalhadores contratados, de acordo com a necessidade futura.

É importante registrar também, que a partir da instalação das empresas, uma grande gama de impostos indiretos será gerada no município e na região. Desde a compra de matéria prima até o comércio que será alavancado, todos sairão lucrando.

Geração de emprego e renda

Hoje, já estão comprometidas com o Pólo 32 empresas, variando em diversas áreas e setores econômicos, alcançando a previsão de 6 mil empregos, entre 2.000 diretos e 4.000 indiretos, o que propiciará o crescimento da cidade, que depende basicamente do turismo, e ainda fornecerá qualidade de vida aos trabalhadores com acesso ao local de trabalho a poucos quilômetros de suas casas, além de opções de aprendizado profissional, por meio de capacitações e cursos que irão surgir à medida que as empresas se instalem.

Ainda não é possível estimar os lucros que serão gerados para Cabrália com o funcionamento do Pólo, mas para a comunidade a implantação representa a realização de um sonho. Uma mostra é os frutos que a concretização do Pólo já está trazendo. Com a sua instalação, serão criadas duas cooperativas, uma de recolhimento de resíduos plásticos (garrafa pet) e outra de resíduos orgânicos, ambas irão gerar cerca de 2 mil empregos. (Reportagem do radar64.com) 

E COARACI?

Com exemplos assim, fica no ar minha pegunta: Por que em nossa cidade, Coaraci, não vemos as forças políticas e empresariais se unirem e se revoltarem com o descaso e a situação de calamidade econômica da nossa cidade?
_____________________________________________________________
ATENÇÃO: As opiniões contidas em artigos assinados por nossos colunistas não representam necessariamente a posição do Fato Entre Aspas. Por isso, quem se sentir ofendido, favor enviar pedido de direito de resposta para nossa redação ou entre em contato diretamente com o autor da coluna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário