quarta-feira, 20 de julho de 2011

Juiz interdita celas da cadeia de Ilhéus

A cadeia está em total estado de precariedade
O juiz da Vara de Execuções Penais de Ilhéus, Gustavo Lyra, determinou a interdição de oito celas da cadeia pública do município. De acordo com a decisão judicial, a medida foi adotada por causa da superlotação e da precariedade nas celas.

Com a interdição da cadeia, os presos em flagrante devem ser levados para o presídio Ariston Cardoso. A justiça, porém, abriu exceção para casos envolvendo mulheres e menores. Para as detentas e menores infratores foram reservadas duas celas de transição.

Segundo a justiça, as celas já haviam sido semi-interditadas em março do ano passado e o governo do estado recebeu um prazo para encontrar uma solução para o problema da superlotação da falta de estrutura. O prazo terminou no último sábado.

De acordo com o delegado Pedro Amorim, os presos foram transferidos das carceragens para o presídio Ariston Cardoso na última sexta-feira. O problema é a superlotação na unidade, que também recebe detentos de outros municípios do sul da Bahia. (Do A Região)

Nenhum comentário:

Postar um comentário