sexta-feira, 1 de julho de 2011

Reféns da tentativa de assalto ao Banco do Brasil de Coaraci passam bem

A polícia conseguiu capturar dois suspeitos de participar da ação. Quadrilha era formada por pelo menos 15.

Ação rápida da polícia impediu o assalto (Foto: Locutor Maradona)
As sete pessoas feitas reféns pelos bandidos que tentaram assaltar a agência do Banco do Brasil de Coaraci, na manhã desta sexta-feira (1º), foram libertas ilesas, horas depois do início da ação, em uma localidade próxima à cidade de Uruçuca.

Segundo informações da polícia, a ação dos criminosos foi iniciada no início da noite desta quinta, por volta das 18h30, quando dois meliantes renderam o subgerente da agência, Alberto Eli Silva do Amaral, 43, e seguiu com ele até a casa da gerente. Lá os bandidos renderam a funcionária, Regina Guimarães Andrade, 48, e sua mãe, Dinalva Rosa Andrade, de 72 anos. Em seguida, os criminosos seguiram para a casa do subgerente e renderam a mulher dele Maria José de Amaral, 44, seu filho Marcos Paulo Alves do Amaral, e duas adolescentes de 15 e 12 anos, filha e sobrinha do subgerente.

O objetivo da quadrilha, formada segundo a polícia, por pelo menos 15 pessoas, era roubar o dinheiro da agência, que seria reabastecida por um carro forte na manhã desta sexta. Os dois funcionários chegaram a ir com os bandidos até o banco para tentar sacar o dinheiro, mas a ação rápida e eficaz da polícia, que cercou rapidamente todo o local, frustrou os planos dos meliantes.

Segundo o delegado Moisés Damasceno, coordenador da 6º Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), depois de negociar, os bandidos liberaram os reféns e fugiram em um carro do subgerente.

Expediente suspenso

Por conta da ação dos criminosos, o expediente da agência foi suspenso. A maioria dos caixas eletrônicos está indisponível e nos poucos em funcionamento, não é possível realizar saques, apenas consultas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário