quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Jussari: Vereadores votam contra projeto de investimento de R$ 2 milhões

Cidade receberia investimentos do PAC II, do Governo Federal 
Jussari é uma cidade de pouco mais de 6 mil habitantes que, pela primeira vez, teve um projeto técnico de grande porte produzido pelo município, aprovado pelo Governo Federal. 

Os recursos aprovados na ordem dos R$2 milhões são oriundos do PAC II para Investimentos em Saneamento Básico, via Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e a primeira parcela do recurso, cerca de R$800 mil, já está disponibilizado em conta. Mas 0 fato é que o sonho de ver executada a obra de construção do novo Sistema de Abastecimento e Tratamento de Água da cidade está sendo ameaçada por uma guerra política eleitoral. 

Trata-se do resultado da sessão plenária da Câmara de Vereadores, ocorrida na noite de ontem (21), quando cinco vereadores de oposição votaram contra o projeto de abertura do Orçamento Municipal 2012 com pedido de suplementação financeira para execução da obra. 

Durante a sessão, os vereadores Jessé Bispo, Antônio Bastos, Gideon Oliveira e Gilvan Fernandes, além do presidente da Casa, Erisvaldo Moraes posicionaram-se contra o projeto do Executivo, declarando que, apesar da importância da obra, o momento político não era favorável, referindo-se ao período eleitoral. 

Sobre o projeto 

Iniciada ainda na gestão do ex-prefeito Sérgio Magalhães, a elaboração do projeto de construção do Novo Sistema de Abastecimento e Tratamento de Água de Jussari foi desengavetado na gestão da prefeita Neone Barboza. 

A equipe de técnicos da Prefeitura se empenhou para a readequação do projeto às exigências da Funasa, conseguindo finalmente a aprovação e liberação dos recursos. 

“Em toda a Bahia, Jussari foi uma das quatro cidades contempladas nesta modalidade, tendo recebido inclusive elogios de gestores da Funasa pela qualidade técnica e importância social do projeto apresentado”, declarou o vereador José Amaral. 

O Novo Sistema de Abastecimento de Água de Jussari prevê reestruturação de toda rede de captação e distribuição de água, inclusive com a construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA), equipamento inexistente hoje na cidade. 

De acordo com o diretor do SAAE, Eraldo Batista, o setor já foi notificado várias vezes pela Vigilância Sanitária sobre a qualidade da água de Jussari, realizando constantemente análises microbiológicas com laboratório terceirizado para identificar e sanar pontos de contaminação. 

“No entanto, nosso maior problema é a própria rede de captação e distribuição, deficitária e muito antiga, o que tem repercutido, principalmente na saúde pública”, declarou Eraldo. | Informações: Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário