quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Monitora do Mais Educação em Itapitanga recebe cheque "sem fundos" da escola

A monitora do Programa Mais Educação da escola Teodora Maria dos Santos, em Cafundó Distrito de Itapitanga, Ângela Moreira Santos, usou as redes sociais "Facebook" para denunciar que havia recebido pelos seus serviços prestados como monitora, referente ao mês de novembro de 2014, um cheque sem fundos no valor de R$ 240,00 da direção da escola. A publicação foi feita na noite de ontem, quarta-feira (7), por volta das 21:00 horas, na rede social, e logo a comunidade internauta passou a tomar conhecimento do fato. Segundo Ângela, após receber o pagamento, ela trocou o cheque com outra pessoa, e de repente foi comunicada que o cheque estava sem fundos, prova disso que agência do Banco do Brasil de Itapitanga, carimbou o referido cheque (Motivo 11) que havia sido descontado com o comerciante Helio Matos da Silva. Indignada com a situação, a monitora disse que estava levando o nome de "caloteira", sem merecer. 

O Programa Mais Educação foi instituído pela Portaria Interninisterial N.17/2007 e integra as ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE, cujo a finalidade é a ampliação da jornada escolar, oferecendo educação integral para os alunos da rede pública de ensino, onde seis escolas do município de Itapitanga aderiram ao programa desde 2012: Colégio João XXIII, Antônio Theodoro do Nascimento Filho, José Batista dos Santos, Ana Luíza Estadualizada, Laurinda Fraga Pimentel e Theodora Maria dos Santos. A primeira parcela de 2014 do Mais Educação da escola Theodora Maria, foi de R$ 19.850,00, depositada na conta n. 9758-6 do Banco do Brasil de Itapitanga. 

Vale lembrar que os recursos destinados ao programa já estão incluídos os valores a serem pagos aos monitores, de acordo com o plano de trabalho apresentado na solicitação da adesão ao programa junto ao FNDE. Portanto, não justifica a emissão do cheque sem fundos. A repercussão da postagem chegou ao conhecimento do prefeito. Ângela postou no seu Face que o problema havia sido resolvido por volta das 11h30min desta quinta-feira(8). Em 2013, a vereadora Rildes Magalhães denunciou que a televisão da escola estava na residência da diretora da escola, após denuncia, o prefeito determinou que fosse devolvido à escola o aparelho de Tv. Informações do Blog do Joel Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário