segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

O silêncio de Josefina

OPINIÃO 
Genisson Santos, de S. Paulo* 

Para alguns ainda é muito cedo para falar da corrida eleitoral de 2016, afinal “a política ainda nem começou”. Mas para outros (muitos), sempre é tempo, pois “a política nunca acaba”. 

Em Coaraci, o silêncio mortal da senhora prefeita reeleita Josefina Castro, do PT, em torno da definição do nome que irá ter seu apoio na disputa pela prefeitura da cidade causa incômodo. 

A marajá protela ao máximo o anúncio do apoio. Parece querer adiar uma decisão de cunho emocional. Afinal de contas, terá que decidir entre seu bravo companheiro de governo, o vice-prefeito Sérgio Fraife, e seu sobrinho e atual secretário de finanças, Kadu Castro. 

Enquanto na “casa Branca” reina o silêncio, pessoas próximas à mandatária já se posicionam oficialmente. 

Neste sábado, 7, Wando Maradona, assessor e homem forte do governo Josefina, no facebook, praticamente deu como certo que o candidato do PT será o sobrinho da prefeita. “Nosso futuro prefeito jovem e competente. Mostrou que faz e pode fazer muito mais”, publicou, fazendo referência a Kadu. 

A nota do assessor da comunicação social foi questionada pelo presidente da Câmara, Carlos Maia, que aconselhou: “Sai de problema, meu irmão”. Maia atribui a possível gafe do funcionário ao eterno silencio da prefeita. 

TRAIÇÃO? 

Quem não deve estar gostando nada, nada destas especulações em torno do futuro candidato a prefeito é o próprio Sérgio Fraife que, pela lógica é quem receberá (ou, receberia) a ‘bênção apostólica’ da mandachuva. 

Dizem as más línguas que o grupo estaria rachado. Um seguimento sustenta a candidatura de Fraife, já outro dissidente estaria conspirando contra o vice e em prol do secretário Kadu. Eis o balaio de gato. 

Enquanto isso... continua o silencio! 

* Genisson Santos é jornalista MTE 72.584/SP, editor-chefe do Fato Entre Aspas.
Confira outras opiniões do autor AQUI

Nenhum comentário:

Postar um comentário