sexta-feira, 13 de março de 2015

Vocês vão ter que me engolir!

Os ataques violentos orquestrados por setores reacionários e neonazistas do partidarismo coaraciense, ou por seus compassas, não irão me intimidar. Podem fazer o que quiserem: tentar desqualificar a mim ou ao Fato, mentir, lançar mão das ofensas pessoais ou partir para o jogo sujo como é próprio dos ratos e ratazanas. Sujos!

Podem espernear o quanto quiserem. Continuarei exercendo meu direito constitucional de livre expressão, doa a quem doer. Vocês vão ter que me engolir!

Para os amigos leitores que não devem estar entendendo nada, esclareço.

Os meus pitacos hoje têm sido motivo de incômodo, discussões, discórdias e muita fúria nos porões do poder. Isso porque as pessoas, ou melhor, certas pessoas, não estão acostumadas a ouvir a verdade, ou têm interesse em escondê-la. Do alto de seus castelos, e acostumadas ao puxa-saquismo reinante em cidadezinhas como Coaraci, são fechadas à crítica, à opinião diversa, ao contraditório.

Tenho recebido por e-mail, whatsapp e através das minhas redes sociais, diversas manifestações de carinho pelos meus posicionamentos firmes e independentes. São pessoas que têm muito à dizer, mas têm medo. Temem a covardia das retaliações destes abutres. Pessoas que estão amordaçadas... Coaraci está amordaçada. Mas eu não!

Continuarei com minha missão de informar e formar opinião. Ainda que estas sejam diferentes das minhas. Afinal de contas, ao pegar meu diploma de bacharel, jurei diante da Academia, “estimular a informação e a cultura, em nome do progresso e melhorar a Comunicação entre os seres e os povos, em nome da pátria e em meu nome”.

O maior desespero desses sacripantas é saber que podem fazer o diabo, mas não irão me desviar da minha missão. Não irão me calar.

As acusações e tentativas de me desmoralizar não irão me atingir, pois sei que elas partem de parasitas que estão agarrados às tetas do poder. Seres desprezíveis e irrelevantes.

* GENISSON SANTOS é jornalista MTE 72.584/SP,editor-chefe do Fato Entre Aspas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário