sábado, 11 de abril de 2015

Sérgio quebra o silêncio e fala sobre racha no grupo Josefina: “o candidato sou eu!”

O atual vice-prefeito de Coaraci, Sérgio Fraife (PP), quebrou o silêncio e falou pela primeira vez sobre o racha político no grupo encabeçado pela prefeita Josefina, do PT. Ele falou ao Fato Entre Aspas nesta quinta-feira, 9, e também nesta sexta. 

A polêmica gira em torno do nome do pré-candidato oficial, que irá disputar as eleições no ano que vem. De um lado, o secretário de finanças, sobrinho e “príncipe herdeiro”, Kadú Castro. De outro, o próprio Sérgio. E no meio Josefina. 

Segundo Sérgio Fraife, o candidato oficial do grupo e da prefeita é ele. Mas, mesmo assim Kadú insiste em agir e se colocar como também candidato, possivelmente apoiado pela mandatária. 

Em entrevista a um programa de rádio local, Sérgio praticamente descartou o suposto apoio da prefeita ao sobrinho Kadú e aproveitou para alfinetar o rival. 

“Eu não faço trabalho político de última hora para ser prestigiado em algumas situações, de promover eventos para depois conseguir aquele efeito pós-evento. Não sou candidato fabricado de última hora”, disparou. 

Dias atrás Kadú patrocinou uma festa na cidade, onde aproveitou para se lançar oficialmente como possível nome para 2016. Em outra ação eleitoreira, no domingo de páscoa, ele distribuiu ovos de chocolate às criancinhas carentes. 

Questionado sobre se já havia conversado sobre a pré-candidatura do sobrinho da prefeita, Sérgio foi taxativo: “Não! Não conversei porque quem tem que me informar da candidatura é ele, porque o pré-candidato da prefeita e do grupo sou eu”, disse. 

O RACHA 

Diante de todas as conversas e do eterno e infernal silêncio da prefeita Josefina, que ainda não declarou publicamente sua posição, e do próprio Sérgio Fraife, que se mantinha até hoje apático, chegou-se a dizer na cidade que ele estaria conversando com pessoas da oposição, tentando uma composição que o levaria à saída do grupo. Sérgio Fraife respondeu esta e outras perguntas. 

FATO: Sérgio Fraife, você está realmente deixando o grupo Josefina? 
Não. Ela garante que sou o candidato dela. Até o momento não mudou. Em reuniões com o secretariado ela sempre confirma a sua palavra. Até hoje ela sempre cumpriu. 
Você sente que Kadú está ganhando mais espaço que você? 
Tive essa mesma situação com a pré-candidatura de Milton Cerqueira. Acredito que pelo que fiz ao grupo e a ajuda que nosso grupo deu à prefeita, tenho a confiança no povo e a certeza que sou pré-candidato. 
Há um racha no grupo? 
Não. Tenho certeza que o grupo está comigo. Não sou candidato fabricado de ultima hora e o povo sabe disso. 
Mas pessoas de expressão dentro do grupo, como o ex-secretário Lourival Jr. e outros, estão arrebanhando a opinião pública para a figura de kadú. Isso não é indício de que nem todo grupo está com você? 
A prefeita garante que o candidato sou eu, a palavra dela é suficiente para essa união. 
Sérgio, você é conhecido como um político apaziguador. Você não estaria sendo diplomático? 
Não. E tenho responsabilidade e carinho pela cidade e pelos amigos que acreditam em minha pessoa. 
Você se sente traído, ou está magoado com esses que trabalham nos bastidores contra você, ou com o próprio Kadú? 
Não. 
CLIMÃO! 

O mal-estar criado pela imposição da pré-candidatura do sobrinho da prefeita é inegável. Durante a entrevista no programa de rádio, Sérgio até que tentou disfarçar, mas não conseguiu. Apesar de não querer se envolver em polêmica, Sérgio deixou transparecer sua insatisfação com a ‘briga’ interna. A todo o momento evitou citar o nome de Kadú. 

Ao responder uma pergunta do presidente da Câmara, Carlos Maia (SD), que comandava a sabatina, se referiu à Kadú da seguinte forma: “o próprio, que você citou o nome aí, apoiava outro deputado...”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário