segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Marqueteiro do PT tem prisão decretada pela Justiça

O publicitário baiano João Santana, marqueteiro oficial do PT e peça importante nas eleições do ex-presidente Lula e da presidente Dilma, teve a prisão decretada nesta segunda-feira, 22, na 23 fase da operação Lava Jato. Ele é principal alvo da operação batizada de 'Acarajé'. Também foram expedidos mandados de prisão da mulher e sócia de Santana, Mônica Moura e outras 49 pessoas.

Segundo a Justiça Federal, o marqueteiro recebeu um total de US$ 3 milhões em contas secretas no exterior, da construtora Odebrecht, investigada na Lava Jato. Os pagamentos supostamente alimentaram as campanhas de Lula, Dilma e outros membros do PT.

João Santana e a mulher estão na República Dominicana. Eles devem ter os nomes inseridos na lista de procurados pela Interpol, a polícia internacional, ainda nesta segunda-feira.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, de 2002 a 2014 ganhou um total de R$ 212,2 milhões, por campanhas do PT.

A operação deflagrada hoje foi batizada de Acarajé em referência à como os envolvidos chamavam a propina, oriunda dos desvios da Petrobras.

João Santana, que tem residência em Salvador, foi responsável pelo marketing da reeleição de Dilma e por pintar um Brasil "colorido" na campanha eleitoral de 2014, considerada uma das mais agressivas e irreais do período pós-redemocratização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário