domingo, 1 de janeiro de 2017

"O papel do pai é ser pai", diz novo prefeito de Coaraci sobre o ex-prefeito Gima

O novo prefeito de Coaraci, Jadson Albano, do DEM, conversou com exclusividade com o Fato Entre Aspas, em entrevista ao jornalista Genisson Santos, sobre os desafios da nova gestão e respondeu às críticas sobre o papel do ex-prefeito Gima, seu pai, em seu governo. Confira:

GENISSON - O que o povo de Coaraci pode esperar do novo prefeito? 
Jadson - Dedicação, serenidade, respeito e disposição em atender as demandas emergências, mas também apresentar um trabalho planejado de uma cidade melhor a médio e longo prazo. Uma comunicação mais clara e objetiva, transparência nos recursos públicos e nas ações de governo. Um prefeito que convida o povo a governar junto. E chegado a oração o prefeito trabalha e reza.

GENISSON - Qual é o slogan do governo? 
Jadson - Slogan: Minha Cidade,  Meu Orgulho. Foi escolhido por votação popular.

GENISSON - Quais são suas prioridades de governo? 
Jadson: Oferecer os serviços fundamentais com o máximo esforço, saúde, assistência social, limpeza pública, e agir com transparência o povo precisa saber como estamos encontrando o município, fatos e evidências para que não haja dúvidas da atual situação. Aproximar-me do servidor, devemos apresentar qual nossa cultura organizacional, a missão, visão e valores que irão nortear este governo. 

GENISSON  - O que desafia você como prefeito de sua cidade natal? 
Jadson - Despertar a auto estima do meu povo, vencer as barreiras ideológicas que não permitem que trabalhemos como comunidade, organizar a máquina pública e torná-la eficiente favorecendo o bem comum. Tornar a cidade inclusiva, dá valor ao mais pobre, para que tenha ainda mais dignidade. Levar o nome de Coaraci a todos os cantos como uma cidade, boa de viver e de se conhecer. Trabalhar para as crianças, para que tenha onde brincar, o idoso tenha respeito e afeto, e o jovem trabalho e lazer. Enfim fortalecer a instituição Prefeitura municipal de Coaraci.

GENISSON - Acha que terá dificuldades por não ter experiência administrativa, como diziam seus opositores? 
Jadson - As principais dificuldades que iremos enfrentar são causadas justamente por quem julgava ser experiente. Sei onde quero chegar, busquei formar uma equipe que atendesse às principais demandas de nossa cidade. A cautela de quem tem sua primeira oportunidade, será um ponto positivo para se antecipar aos erros. Mas também reconheço que preciso ter espírito empreendedor. A humildade de não saber tudo abrirá portas para nós. 

GENISSON - Em relação às contas públicas, o que espera receber de Josefina? 
Jadson - Foram oito anos, quase uma década de uma mesma gestão o que se espera é ao final haja um fluxo de caixa excepcional, neste mês de dezembro o presidente favoreceu muito à atual gestão, só uma repatriação no começo do mês superou 1 milhão de reais. 

GENISSON - Seu pai, o ex-prefeito Gima, assim como a atual prefeita Josefina, foi condenado pela Câmara e ficou inelegível. Muitos consideram que ele não fez uma boa gestão em suas duas passagens pela prefeitura. E uma das críticas que se tinha contra você era justamente o possível poder de ingerência que Gima teria em seu governo. Os críticos dizem ainda que você só entrou na política porque seu pai não pode ser candidato. Por isso pergunto, qual será o papel de seu pai na sua gestão? Este será um novo governo Gima? 
Jadson - O papel do pai é ser pai, quem é pai entenderá. O papel do crítico é criticar. Eu sei meu papel, nasci para servir. Este é um Governo consagrado a Deus. Se você me ver e enchergar um novo Gima, cada um sempre vê de um ponto. Em suma será um novo governo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário